Ago
12
2012
VENDAS
ENCERRADAS

JOSÉ AUGUSTO

Canção “Estória de nós dois” brilha na novela Avenida Brasil enquanto o sucesso “Aguenta Coração” é relembrado na reexibição de Barriga de Aluguel

Num dos poucos momentos de calmaria do eletrizante primeiro capítulo de Avenida Brasil, atual trama das nove da Rede Globo, uma voz bastante familiar dos telespectadores tomou conta da telinha. Mas não estamos falando de nenhum dos astros da trama. Foi a voz de um veterano das trilhas sonoras de novelas que pontuou a cena em que Tufão (o craque do futebol interpretado por Murilo Benício) pede a cabeleireira Monalisa (Heloísa Perisée) em casamento. O enlace dos dois personagens acabou não acontecendo, cada um foi para um lado, mas toda vez que eles se reencontram lá está José Augusto a embalar suas cenas. Com a música Estória de Nós Dois, ele está pronto para orquestrar novos romances, dentro e fora da telinha.

Gravada em estúdio, a faixa inédita é a cereja do bolo na verdadeira celebração que é o CD e DVD Na Estrada, que chega às lojas quatro anos depois do mais que bem-sucedido Aguenta Coração, primeiro projeto do artista lançado simultaneamente nos dois formatos. Gravado no Chevrolet Hall – casa de espetáculos do Recife por onde já passaram Roberto Carlos, Cindy Lauper, Marisa Monte e Tony Bennett, entre outros –, o novo trabalho antecede as comemorações dos 40 anos de estrada deste carioca nascido no bairro de Santa Teresa, filho único de uma enfermeira e do melhor sapateiro do pedaço, como faz questão de sempre lembrar.

O novo projeto traz mais quatro canções inéditas, além de muitos hits que não entraram no registro anterior. E ainda tem – finalmente! – a gravação de Separação, música do compositor que estourou na voz da baiana Simone, no final dos anos 1980. Sim, é aquela mesma que você está pensando: “Melhor assim, a gente já não se entendia muito bem...”. E como José Augusto entende muito bem do que o público quer ouvir, estava na hora de ele dar sua própria interpretação ao hit.

Foram os fãs do cantor e compositor que ajudaram a formatar o lançamento atual. Pois é... Enquanto muita gente pensa que uma ida ao camarim não pode render mais que um oi, um autógrafo e uma foto com o ídolo, José Augusto aproveita esse contato para saber o que seus admiradores têm a dizer. E a pedir. “Quando comecei a viajar com a turnê do primeiro DVD, o roteiro era praticamente o mesmo do produto. Mas os fãs que iam ao camarim sempre lembravam de uma ou outra música que havia ficado de fora. Comecei a anotar esses pedidos e, aos poucos, fomos acrescentando-os ao repertório. Depois de um tempo, vi que já tinha um roteiro pronto para um novo DVD”, situa o artista. “Numa data como essa, a gente quer mesmo é festejar com quem sempre esteve do nosso lado”.

 Como 40 anos não são 40 dias, ainda mais num mercado tão competitivo quanto o da música, José Augusto aproveitou para remexer no baú e resgatar de seu primeiro disco (dos tempos do vinil, claro) o hit De Que Vale Ter Tudo Na Vida. “(...) De que vale ter tudo na vida? / De que vale a beleza da flor? / Se eu não tenho mais teu carinho? / Se eu não tenho mais teu calor?”. Mas calor é o que não falta. Antes de entrar em cena, enquanto a banda esquenta os motores com a instrumental Na Estrada, José Augusto assegura: “Música é a minha vida / No palco, me sinto em casa / E a cada dia na estrada, escrevo mais uma parte da minha história”.

Assim como Cauby Peixoto tem sua Conceição e Ângela Maria não pode sair do palco sem cantar Babalu, a história do cantor é feita de (inúmeros) sucessos que funcionam como legítimos cartões de visita. E é um desses arrasa-quarteirões que abre o CD e o DVD: Chuvas de Verão. “Veio como nuvem, numa ventania...”, anunciam os versos escritos pelo paraense Antônio José. E, como uma força da natureza, José Augusto entra no palco para afagar os cerca de 12 mil corações presentes à gravação. “Nuvem passageira, inverno de paixão, amor de primavera em chuvas de verão”, cantam todos a uma só voz. Ou melhor, aos gritos. Afinal, o público do cantor não tem vergonha de mostrar o que sente.

 Num cenário com cortinas recortadas, realçadas por belos efeitos de luzes, José Augusto vai enfileirando um sucesso atrás do outro. Ao contrário do tom intimista do registro anterior, agora ele aparece cantando para multidões, como avisa na hora em que vai interpretar Fui Eu: “Tem música que foi feita para cantar junto”. E a resposta não pode ser outra que não um imenso coral perguntando junto: “Diz agora o que é que eu faço pra viver?”. O mesmo coral que interpreta “a plenos pulmões” versos como “Me chame, me conta, me diz como vai sua vida” (de Fantasia) ou “E hoje meu mundo não tem graça, sou resto de Sol e o tempo passa, meus olhos perdidos no vazio que você deixou” (de Tudo Deu Em Nada). Mas isso não quer dizer que os momentos intimistas ficaram de fora. Sozinho ao piano, o artista deixa a voz tomar conta da imensa casa de shows, fazendo o público ouvir em silêncio e admiração a canção Ele, história de um homem que descobre que a mulher que ama conheceu outro alguém. “Quem é ele?”, indaga, com o coração partido.

Outros sucessos dos primórdios da carreira também não foram esquecidos no novo trabalho. José Augusto pinçou dois deles – Hey e Me Esqueci de Viver –, transformando-os num medley. “São músicas que dialogam entre si e que, sobretudo, foram fundamentais na solidificação da minha carreira”, situa. Ambas gravadas na virada das décadas de 1970 para 1980, as canções frequentaram durante meses as rádios AM e FM e levaram o cantor a bater ponto em programas como os de Chacrinha, Bolinha e Silvio Santos. Veículos que só reiteravam a vocação popular de seu trabalho. E tem mais clássicos agrupados nessa nova retrospectiva: Te Amo e Por Ter Me Machucado e, também, De Igual Pra Igual e A Noite Mais Linda. Isso no CD, pois no DVD elas formam juntas um super medley. “Apesar de terem sido feitas em épocas diferentes, essas músicas falam de sentimento. O amor sempre foi o tema central do meu trabalho”, reitera.

As faixas inéditas, como Mesmo Que Exista Alguém, Choro e Quem Se Não Sou Eu, comprovam que o romantismo do cantor continua em alta. Seja para falar de um amor em sua plenitude ou de um caso recém-terminado ou, ainda, mal-curado. Enfim, coisas que quem já se apaixonou conhece muito bem. É como ele mesmo diz no megahit Faz de Conta: “Pra quê saber meu nome? Saber do meu passado? Eu sou igual a todos, amei e fui amado”. Duvida? “Não precisa deixar tudo pelo meu amor / Eu não digo que comigo pode ser melhor / Só te peço que escute o próprio coração / Ele é o único que sempre tem toda razão”, clama em Mesmo Que Exista Alguém. Ou ainda: “Choro pelo tempo que passa, suplicando teus lábios / Choro pela estúpida ironia de querer você só minha”, reclama na faixa Choro. “Não me peça que te apague dos meus dias / Suas marcas vivem no meu universo”, derrama-se em Quem Se Não Sou Eu.

Sem disfarçar o orgulho de ser um dos recordistas de trilhas sonoras de novelas – e Avenida Brasil está aí para incrementar essa marca –, ele aproveita para embarcar todas as tardes no túnel do tempo chamado Canal Viva e relembrar uma das fases mais marcantes desses 40 anos de carreira. De segunda a sexta, às 16h30 (com reprise na madrugada), a voz do cantor está lá anunciando que mais um capítulo da clássica Barriga de Aluguel, de Glória Perez, está novamente no ar. Agora “aguenta coração”: a música também tem seu lugar garantido no CD e no DVD. Afinal, José Augusto não pode nem sonhar em deixá-la de fora do seu repertório. Ainda mais quando está Na Estrada, aquecendo os corações de antigos e novos fãs.

Agora, em casa, no carro, onde for, esses mesmos fãs vão poder ver e rever o ídolo quando bem entenderem. Como diz o cantor em outro clássico, Sonho por Sonho: “Na hora em que você me quiser, eu vou”. Basta apertar o play.
 

Ingressos de Meia-Entrada:
Para benefício de Meia-entrada é necessário apresentação dos documentos abaixo descritos:

✔ Estudantes dos Ensinos Infantil, Fundamental, Médio, Técnico, Graduação e Pós Graduação.
Comprovação: Apresentação da CIE (Carteira de Identificação Estudantil) no momento da aquisição do ingresso e na entrada do local de realização do evento. As CIEs aceitas são as expedidas pelas instituições: Associação Nacional de Pós-Graduandos - ANPG; União Nacional dos Estudantes - UNE; União Brasileira dos Estudantes Secundaristas - Ubes; Diretórios Centrais dos Estudantes - DCE; Centros e Diretórios Acadêmicos, de nível médio e superior; Entidades estaduais e municipais filiadas a uma das entidades mencionadas. Mais informações no site www.documentodoestudante.com.br.

As CIEs devem conter: Nome completo e data de nascimento do estudante; foto recente do estudante; nome da instituição de ensino; grau de escolaridade; data de validade até o dia 31 de março do ano subsequente ao de sua expedição.

✔ Pessoas com idade igual ou superior a 60 anos
Comprovação: Apresentação de documento oficial com foto.

✔ Pessoas com Necessidades Especiais (PNE) e Acompanhante.
Comprovação: Para o PNE, apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da pessoa com deficiência ou de documento emitido pelo INSS que ateste a aposentadoria. Para o Acompanhante: Apresentação de declaração de necessidade de acompanhante que pode ser feita pela própria pessoa PNE ou do Acompanhante + apresentação de documento oficial com foto no momento da aquisição do ingresso e na entrada do local de realização do evento.

✔ Jovens de baixa renda com idade entre 15 e 29 anos inscritos no CadÚnico.
Comprovação: Apresentação da carteirinha da Identidade Jovem acompanhada de documento de identificação com foto no momento da aquisição do ingresso e na entrada do local de realização do evento. Para mais informações, clique aqui.

Não será permitida a entrada no Evento em caso de apresentação de documentação falsa ou insuficiente para comprovação do direito ao desconto de meia entrada;

Serviços e acomodações oferecidos em combinação aos ingressos comprados, não estão sujeito aos regulamentos da meia-entrada.

Valor dos Ingressos

Plateia Baixa - R$ 125,00 Plateia Alta - R$ 95,00 Mezanino - R$ 60,00

VENDAS ENCERRADAS

Pontos de Venda

My Ticket - Centro - Rua dos Andradas, 1.425 - loja 69 Horário de atendimento: de segunda a sexta, das 9h às 18h, e no sábado, das 09h às 14h. *Pagamento em dinheiro. Venda Online www.ingressorapido.com.br *Formas de pagamento: cartões de crédito: Visa, Master ou Boleto. Sujeito à taxa de conveniência.

Descontos

*Clube do Assinante: desconto de 50% para os 100 primeiros titulares do Cartão do Clube Assinante ZH e para os demais 10% para titular e acompanhante; *Idosos: desconto de 50%, mediante a apresentação de documentos.

Censura

12 anos
Baixe o aplicativo do Clube! fique por dentro das novidades, sorteios, descontos e agenda de shows
Google Play
App Store
Telefone